Revestimento acústico não tóxico evitaria acidentes como o de Santa Maria.
.

Novas normas e certificações estão provocando mudanças no mercado da construção civil. A questão acústica será cobrada com veemência pela Norma de Desempenho NBR 15575, a partir desse mês. Muitas empresas já estão correndo atrás para se adaptar aos novos padrões de qualidade exigidos.

Pioneira no lançamento de uma tecnologia em revestimento acústico que atende aos novos requisitos, a Nanotech do Brasil lançou o revestimento acústico Nanosound, produto à base de água que não agride o meio ambiente. Ele pode ser aplicado em qualquer ambiente em que se deseja eliminar reverberações provenientes de sons internos. 

“A norma deverá ser cumprida não só por questões contratuais e legais, mas também por uma cobrança do mercado que está atento a fornecedores preocupados em inovar sem deixar de lado a qualidade e a preocupação ambiental”, afirma o diretor da Nanotech do Brasil, José Faria.

Além de visar a sustentabilidade, o produto não gera gases tóxicos, o que evitaria acidentes com o incêndio ocorrido em Santa Maria/RS, uma vez que o fogo não se alastra em contato com o material.

 
 
• Nova norma de elevadores de canteiro de obra é publicada pela ABNT

• IAB-DF lança concurso para o projeto do novo Complexo Administrativo do Estado do Maranhão

• Designers brasileiros invadem a semana de design em Milão

• Microapartamentos: o 'futuro' chegou a São Paulo?

• Indústria da construção completa dez meses consecutivos de desaquecimento.

• Mais 20 mil desempregados no setor da construção.

• Vendas do varejo crescem 5,9% em janeiro, diz IBGE

• Revestimento acústico não tóxico evitaria acidentes como o de Santa Maria.

• Linha de financiamento do FGTS para compras de materiais de construção entra em vigor

• Custo da construção civil subiu 0,59% em janeiro

 
 
 
rodape Home A empresa Serviços Notícias Parceiros Lojas Dicas RH Contato WebMail